Desmistificando Equívocos: A Realidade Universal dos Transtornos Alimentares

por Francisco Dupont
0 Comente
Eating Disorders Awareness

“Eating Disorders: The Basics” desafia o equívoco comum de que os transtornos alimentares são exclusivos de um grupo específico, enfatizando sua ocorrência generalizada e a necessidade de tratamento e apoio inclusivo e imediato.

Especialistas na área de transtornos alimentares afirmam que essas condições não discriminam com base em raça, sexo ou idade.

Os profissionais de saúde argumentam que a falsa crença de que os distúrbios alimentares estão confinados a “mulheres jovens magras, brancas e ricas” contribui para atrasar o diagnóstico e o tratamento de outros indivíduos afectados.

A psiquiatra Janet Treasure, a clínica geral Dra. Elizabeth McNaught e a terapeuta Jess Griffiths – elas próprias sobreviventes de distúrbios alimentares – salientam que este equívoco leva a dificuldades na obtenção de ajuda para grupos como mulheres e homens negros.

Esses especialistas defendem o reconhecimento de todos os transtornos alimentares como graves, incluindo aqueles não associados à perda de peso, como os comportamentos purgativos.

Importância da intervenção imediata e abordagens de tratamento abrangentes

O professor Treasure do Kings College London, o Dr. McNaught e Jess também enfatizam a importância crítica da intervenção precoce para salvar vidas e o papel fundamental que os pais desempenham no auxílio à recuperação de suas filhas.

Sua publicação, “Eating Disorders: The Basics”, endossada pela apresentadora de televisão e vencedora do “Strictly” Stacey Dooley, tem como alvo escolas, profissionais de saúde e famílias.

O guia aborda fatores de risco prevalentes, vários tipos de transtornos alimentares, métodos de tratamento atuais e fornece orientação às famílias no apoio aos seus parentes em recuperação.

Os autores afirmam: “Acredita-se erroneamente que os transtornos alimentares afetam apenas mulheres jovens esbeltas, brancas e ricas. No entanto, afectam indiscriminadamente diversos grupos, incluindo homens, minorias raciais, indivíduos transexuais e pessoas de meios socioeconómicos menos favorecidos, deixando-os muitas vezes sem tratamento nas nossas comunidades por longos períodos.

“É vital reconhecer a gravidade de todos os transtornos alimentares e o merecimento de tratamento e apoio.

“Esses distúrbios não são inevitavelmente vitalícios ou fatais, mas a falta de recursos adequados e o fraco reconhecimento dos sintomas em indivíduos sem baixo peso muitas vezes levam a esses resultados”.

Reconhecendo a influência generalizada dos transtornos alimentares

Os comportamentos alimentares desordenados são um problema global, afetando indivíduos em qualquer fase da vida, independentemente da sua raça, sexo ou idade.

“Transtornos Alimentares” baseia-se nas pesquisas mais atuais sobre condições como anorexia, bulimia, compulsão alimentar, entre outras.

O guia inclui narrativas pessoais de pessoas que sofreram transtornos alimentares, oferecendo mensagens de esperança a outras pessoas que ainda enfrentam dificuldades.

Entre esses relatos estão pacientes que foram considerados não doentes o suficiente para tratamento.

Cara Lisette observa que seu distúrbio purgativo só foi considerado grave quando alinhado aos critérios de anorexia, apesar dos riscos e sofrimentos inerentes.

Ela comenta: “Muitos com distúrbio purgativo podem não ficar abaixo do peso, mas isso não significa um peso saudável para o corpo, nem nega a automutilação. A purga pode ser letal.”

Christina Taylor foi considerada “muito saudável” para receber ajuda, apesar do consumo excessivo de álcool e dos frequentes vômitos auto-induzidos.

Ela reflete: “Receber essa demissão foi uma experiência incrivelmente invalidante, fazendo-me questionar o valor de continuar minha vida”.

A professora Treasure e seus coautores identificam desafios adicionais em torno dos transtornos alimentares:

  • Fatores ambientais como escassez de alimentos, alimentos ultraprocessados e diminuição de refeições caseiras compartilhadas contribuem para esses distúrbios.
  • Os homens podem sofrer pressão social para esconder as suas lutas, dificultando a procura de tratamento devido à expectativa de “se tornarem homens”.
  • O Índice de Massa Corporal (IMC) pode ser enganoso. O risco de doença física está mais relacionado à extensão da perda de peso do que ao peso absoluto. Assim, os indivíduos podem enfrentar riscos significativos para a saúde, mesmo com um IMC “normal”.
  • Os pais e os parceiros muitas vezes sentem-se marginalizados, como se os distúrbios alimentares fossem um problema exclusivamente feminino e os irmãos pudessem ser considerados demasiado jovens para se envolverem. No entanto, os autores enfatizam o seu papel crucial no auxílio à recuperação.

Referência: “Transtornos Alimentares: O Básico”, de Elizabeth McNaught, Janet Treasure e Jess Griffiths.
DOI: 10.4324/9781003342762

Perguntas frequentes (FAQs) sobre conscientização sobre transtornos alimentares

Qual é o tema principal de “Transtornos Alimentares: O Básico”?

“Eating Disorders: The Basics” concentra-se em desafiar o estereótipo de que os transtornos alimentares afetam apenas um determinado grupo demográfico. Enfatiza o impacto universal destas doenças e sublinha a necessidade de tratamento e apoio inclusivo e precoce.

Quem são os autores do livro e qual a sua formação?

O livro é de autoria da psiquiatra Janet Treasure, da GP Dra. Elizabeth McNaught e da terapeuta Jess Griffiths. Todos os três autores têm experiências pessoais com transtornos alimentares, proporcionando-lhes insights únicos sobre a doença.

Que equívocos sobre transtornos alimentares o livro aborda?

O livro aborda o equívoco de que os transtornos alimentares afetam apenas meninas magras, brancas e ricas. Destaca que estas perturbações afectam pessoas de todas as raças, géneros e origens socioeconómicas.

Qual o papel da intervenção precoce no tratamento dos transtornos alimentares?

A intervenção precoce é crucial no tratamento dos transtornos alimentares, conforme destacado no livro. Pode salvar vidas e é essencial para uma recuperação eficaz. O livro enfatiza a importância de reconhecer e tratar prontamente os transtornos alimentares.

O livro discute o papel da família no tratamento dos transtornos alimentares?

Sim, o livro discute o importante papel da família, principalmente do pai, no auxílio à recuperação de indivíduos com transtornos alimentares. Ele fornece conselhos às famílias sobre como apoiar seus entes queridos.

Existem histórias pessoais incluídas no livro?

O livro inclui relatos da vida real de indivíduos que sofreram de transtornos alimentares. Estas narrativas oferecem esperança e apoio a outros que ainda lutam contra estas condições.

Que desafios adicionais em torno dos transtornos alimentares são mencionados no livro?

O livro menciona desafios como a pobreza alimentar, as pressões sociais, especialmente sobre os homens, e as limitações do uso do Índice de Massa Corporal (IMC) no diagnóstico de transtornos alimentares. Também discute a necessidade de inclusão no tratamento para todos os sexos e idades.

Mais sobre Conscientização sobre Transtornos Alimentares

  • Transtornos Alimentares: Compreensão e Superação
  • O papel da família na recuperação de transtornos alimentares
  • Desmascarando mitos sobre transtornos alimentares
  • Intervenção Precoce em Transtornos Alimentares
  • Impacto das pressões sociais nos transtornos alimentares
  • Índice de Massa Corporal e Transtornos Alimentares: Uma Relação Complexa

você pode gostar

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

SciTechPost é um recurso da web dedicado a fornecer informações atualizadas sobre o mundo acelerado da ciência e da tecnologia. Nossa missão é tornar a ciência e a tecnologia acessíveis a todos por meio de nossa plataforma, reunindo especialistas, inovadores e acadêmicos para compartilhar seus conhecimentos e experiências.

Se inscrever

Assine meu boletim informativo para novas postagens no blog, dicas e novas fotos. Vamos nos manter atualizados!

© 2023 SciTechPost

pt_PTPortuguês