Revolução no tratamento do diabetes: medicamento reaproveitado mostra promessa

por Tatsuya Nakamura
5 comentários
DFMO Diabetes Treatment

Num estudo recente conduzido pela Faculdade de Medicina da Universidade de Indiana em colaboração com a Universidade de Medicina de Chicago, surgiu um desenvolvimento inovador no tratamento da diabetes tipo 1. Esta pesquisa indica que o reaproveitamento do medicamento α-difluorometilornitina (DFMO) tem o potencial de revolucionar o tratamento do diabetes tipo 1, com o objetivo de reduzir a dependência da insulina. As descobertas desta pesquisa, que abrangem mais de uma década de investigação dedicada, foram publicadas na Cell Reports Medicine, lançando luz sobre perspectivas promissoras para terapias inovadoras no futuro.

O diabetes tipo 1 é uma condição crônica caracterizada pela destruição autoimune das células beta produtoras de insulina no pâncreas. Este processo leva a níveis persistentemente elevados de açúcar no sangue, necessitando de tratamento com insulina ao longo da vida para a sobrevivência dos pacientes. Os métodos atuais de tratamento, que envolvem injeções diárias de insulina e monitorização frequente do açúcar no sangue, apresentam desafios significativos para os indivíduos que vivem com diabetes tipo 1.

A jornada para esses resultados translacionais inovadores começou há mais de uma década. Em 2010, o Dr. Raghu Mirmira, co-autor correspondente do estudo, liderou uma equipe de pesquisa na IU School of Medicine e fez uma descoberta inicial de que a inibição da via metabólica visada pelo DFMO poderia potencialmente proteger as células beta de fatores ambientais, sugerindo o possibilidade de preservá-los no diabetes tipo 1. A validação subsequente destas descobertas em ratos apoiou ainda mais esta noção.

De 2015 a 2019, a Dra. Linda DiMeglio, Professora Edwin Letzter de Pediatria na IU School of Medicine, conduziu um ensaio clínico que confirmou a segurança do DFMO em indivíduos recém-diagnosticados com diabetes tipo 1. Este ensaio também sugeriu que o DFMO poderia estabilizar os níveis de insulina, protegendo as células beta. O estudo recebeu financiamento da Juvenile Diabetes Research Foundation (JDRF), com o medicamento fornecido pela Panbela Therapeutics.

Dr. DiMeglio, autor sênior do estudo, expressou entusiasmo com os resultados promissores e a oportunidade de avançar na pesquisa por meio de um ensaio clínico maior. A segurança preliminar do DFMO para indivíduos com diabetes tipo 1 foi estabelecida, e a equipa de investigação espera explorar os seus potenciais benefícios numa escala mais ampla.

O DFMO tem certas vantagens regulatórias devido à sua aprovação prévia da FDA para o tratamento da doença do sono africana desde 1990. Além disso, recebeu uma designação de terapia inovadora para terapia de manutenção de neuroblastoma após a remissão em 2020. Este histórico regulatório poderia acelerar sua adoção como tratamento para o tipo 1 diabetes, potencialmente encurtando consideravelmente o processo de aprovação.

Notavelmente, uma nova formulação de DFMO na forma de comprimido oferece uma alternativa mais conveniente às injeções regulares e está associada a um perfil favorável de efeitos colaterais. Mirmira, que atualmente é professora de medicina e endocrinologista na UChicago Medicine, enfatizou o mecanismo de ação único que diferencia o DFMO dos tratamentos existentes para diabetes tipo 1.

A equipe de pesquisa já iniciou a próxima fase de investigação sobre o potencial do DFMO. A Dra. Emily K. Sims, primeira autora e co-autora correspondente do estudo, iniciou um ensaio clínico maior, com seis centros, para avaliar de forma abrangente o impacto do tratamento com DFMO na preservação da função das células beta no diabetes tipo 1. Este novo estudo também é apoiado pela JDRF e pela Panbela Therapeutics.

Sims, que ocupa cargos no Centro Herman B Wells de Pesquisa Pediátrica e no Centro de Diabetes e Doenças Metabólicas da Faculdade de Medicina da UI, prevê o potencial do DFMO, possivelmente em terapia combinada, não apenas para aqueles recentemente diagnosticados com tipo 1. diabetes, mas também para indivíduos em risco de desenvolver a doença. Ela incentiva mais participantes a aderirem a esta investigação pioneira, enfatizando que o conhecimento adquirido hoje tem o potencial de moldar um futuro melhor para as pessoas afetadas pela diabetes tipo 1.

Para mais informações sobre o novo ensaio clínico, os interessados podem visitar o site do estudo.

Perguntas frequentes (FAQs) sobre o tratamento do diabetes DFMO

Qual é o significado da pesquisa sobre DFMO para diabetes tipo 1?

A pesquisa sobre o DFMO é significativa porque tem potencial para revolucionar o tratamento do diabetes tipo 1. Sugere que o DFMO pode reduzir a dependência da insulina e oferece esperança para terapias mais convenientes e eficazes.

Há quanto tempo esta pesquisa está em andamento?

Esta pesquisa abrange mais de uma década, com descobertas iniciais feitas em 2010 sobre os efeitos protetores do DFMO nas células beta. Ensaios clínicos e estudos subsequentes basearam-se nesta base de conhecimento.

Quais são os desafios atuais no manejo do diabetes tipo 1?

O gerenciamento do diabetes tipo 1 envolve atualmente injeções diárias de insulina e monitoramento frequente do açúcar no sangue, o que pode ser inconveniente e desafiador para os indivíduos que vivem com a doença.

Qual é o status regulatório do DFMO?

O DFMO tem aprovação prévia da FDA para o tratamento da doença do sono africana desde 1990 e recebeu uma designação de terapia inovadora para terapia de manutenção de neuroblastoma em 2020. Este histórico regulatório poderia acelerar sua aprovação para uso no tratamento do diabetes tipo 1.

Como o DFMO difere dos tratamentos existentes para diabetes tipo 1?

O DFMO oferece um mecanismo de ação único e a conveniência de uma formulação em comprimido, potencialmente substituindo a necessidade de injeções regulares. Ele também tem um perfil favorável de efeitos colaterais.

Quais são os próximos passos na pesquisa do DFMO para diabetes tipo 1?

A equipe de pesquisa iniciou um ensaio clínico maior para avaliar de forma abrangente o impacto do DFMO na preservação da função das células beta no diabetes tipo 1. Este estudo é apoiado pela Juvenile Diabetes Research Foundation (JDRF) e pela Panbela Therapeutics.

Como os indivíduos podem se envolver no ensaio clínico?

Os indivíduos interessados em participar no ensaio clínico podem encontrar mais informações no website do estudo e considerar juntar-se a esta investigação pioneira para moldar potencialmente o futuro do tratamento da diabetes tipo 1.

Mais sobre o tratamento para diabetes DFMO

você pode gostar

5 comentários

SaúdeNut Dezembro 25, 2023 - 9:09 pm

testes r gr8, espero que corra bem, precisamos de melhores opções para diabetes

Responder
MedPesquisador1 Dezembro 26, 2023 - 1:35 am

Pesquisa impressionante! DFMO pode ser uma virada de jogo para T1D!

Responder
Leitor123 Dezembro 26, 2023 - 3:02 am

uau, dfmo parece uma droga legal, vou mudar o tratamento para diabetes

Responder
Paciente Preocupado Dezembro 26, 2023 - 3:37 am

por favor, se apresse com isso, controlar o diabetes é tão difícil

Responder
CiênciaGeek22 Dezembro 26, 2023 - 11:49 am

isso é super emocionante! um raio de esperança para aqueles com diabetes tipo 1

Responder

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

SciTechPost é um recurso da web dedicado a fornecer informações atualizadas sobre o mundo acelerado da ciência e da tecnologia. Nossa missão é tornar a ciência e a tecnologia acessíveis a todos por meio de nossa plataforma, reunindo especialistas, inovadores e acadêmicos para compartilhar seus conhecimentos e experiências.

Se inscrever

Assine meu boletim informativo para novas postagens no blog, dicas e novas fotos. Vamos nos manter atualizados!

© 2023 SciTechPost

pt_PTPortuguês