“O mistério cósmico revelado: resolvendo o quebra-cabeça das supernovas com deficiência de hidrogênio”

por Tatsuya Nakamura
4 comentários
Supernova Precursors

Introdução:
As supernovas, eventos celestes tão brilhantes quanto galáxias inteiras, cativaram a humanidade durante séculos. No entanto, o enigma das supernovas deficientes em hidrogénio tem deixado os astrofísicos perplexos. Num recente avanço publicado na revista Science, a professora assistente Ylva Götberg, do Instituto de Ciência e Tecnologia da Áustria (ISTA), e a sua colaboradora Maria Drout, descobriram as estrelas precursoras desaparecidas responsáveis por estas misteriosas explosões cósmicas.

O quebra-cabeça das supernovas pobres em hidrogênio:
As supernovas pobres em hidrogénio, que resultam da extinção explosiva de estrelas massivas, há muito que confundem os cientistas. Ao contrário das supernovas típicas, que são ricas em hidrogénio, estas supernovas parecem surgir aparentemente do nada. Götberg observa: “Existem muito mais supernovas pobres em hidrogénio do que os nossos modelos atuais podem explicar. Ou não conseguimos detectar as estrelas que amadurecem neste caminho, ou temos de rever todos os nossos modelos.”

Estrelas binárias e remoção de envelope:
As estrelas desaparecidas em questão fazem parte de sistemas estelares binários, onde duas estrelas orbitam uma em torno da outra. Estes sistemas binários massivos levam a um fenómeno único: à medida que o envelope espesso e rico em hidrogénio de uma estrela se expande, as forças gravitacionais da sua estrela companheira arrancam o envelope, deixando para trás um núcleo quente e compacto de hélio. Estas estrelas de hélio despojado, mais de dez vezes mais quentes que a superfície do Sol, são precisamente as estrelas que Götberg e Drout têm procurado.

Uma descoberta há muito esperada:
Antes do seu estudo, descobriu-se que apenas uma estrela, apelidada de “Quasi-WR” (ou “Quase Wolf-Rayet”), se enquadrava nos critérios para as esperadas estrelas precursoras de supernovas pobres em hidrogénio. No entanto, considerando a longa vida destas estrelas, Götberg e Drout suspeitaram que devia haver mais estrelas espalhadas por todo o Universo.

Com a sua experiência combinada em modelação teórica e observação, os investigadores usaram fotometria UV e espectroscopia óptica para identificar uma população de 25 estrelas consistente com as características das estrelas de hélio de massa intermédia. Essas estrelas estavam localizadas nas Grandes e Pequenas Nuvens de Magalhães, duas galáxias vizinhas bem estudadas.

Confirmação através de espectroscopia:
A espectroscopia óptica desempenhou um papel crucial na confirmação da identidade destas estrelas candidatas. Fortes assinaturas espectrais de hélio ionizado indicaram que as camadas externas das estrelas eram dominadas por hélio e suas superfícies extremamente quentes – marcas de estrelas deixadas com núcleos expostos, compactos e ricos em hélio após a remoção do envelope.

Um futuro brilhante para a astrofísica:
Esta descoberta inovadora não só preenche uma lacuna significativa de conhecimento, mas também lança luz sobre as origens das supernovas pobres em hidrogénio. Götberg enfatiza que há provavelmente muito mais destas estrelas à espera de serem encontradas, abrindo a porta para futuras pesquisas neste campo.

De pesquisadores em início de carreira a líderes:
A jornada para esta descoberta notável começou com uma discussão entre Götberg e Drout durante seus estudos de pós-graduação. Agora, como líderes na sua área, continuam a ultrapassar os limites da astrofísica. Götberg, que se juntou ao ISTA após a sua investigação nos Observatórios Carnegie, na Califórnia, lidera o seu próprio grupo de investigação centrado no estudo das interações binárias entre estrelas.

Conclusão:
O mistério cósmico das supernovas pobres em hidrogénio deu um passo significativo rumo à resolução, graças aos esforços colaborativos de Ylva Götberg e Maria Drout. A descoberta das estrelas precursoras desaparecidas marca um momento crucial na astrofísica, proporcionando uma compreensão mais profunda destas enigmáticas explosões cósmicas e preparando o terreno para futuras explorações neste campo.

Perguntas frequentes (FAQs) sobre precursores de supernovas

O que são supernovas pobres em hidrogênio?

Supernovas pobres em hidrogênio são explosões cósmicas resultantes do desaparecimento de estrelas massivas. Ao contrário das supernovas típicas, estas não possuem um envelope rico em hidrogénio.

Por que as supernovas pobres em hidrogênio são intrigantes?

Sua origem é misteriosa. Os cientistas não conseguiram identificar as estrelas precursoras, fazendo parecer que estas supernovas apareceram repentinamente.

Como Ylva Götberg e Maria Drout fizeram esta descoberta?

Eles se concentraram em sistemas estelares binários, onde uma estrela retira o envelope rico em hidrogênio de sua companheira, deixando para trás um núcleo rico em hélio.

Por que esta descoberta é significativa?

Ele preenche uma lacuna de conhecimento, lançando luz sobre as origens das supernovas pobres em hidrogênio e avançando na pesquisa astrofísica.

Que técnicas foram usadas para identificar as estrelas desaparecidas?

Fotometria UV e espectroscopia óptica foram empregadas para confirmar as características das estrelas candidatas, como a dominância do hélio e o calor extremo da superfície.

Qual é o impacto potencial desta descoberta na astrofísica?

Pode levar à descoberta de mais estrelas de hélio de massa intermediária e aprofundar a nossa compreensão dos fenômenos cósmicos.

Mais sobre precursores de supernovas

você pode gostar

4 comentários

CiênciaNerd555 Dezembro 28, 2023 - 9:29 pm

Esses cientistas estão fazendo maravilhas – resolvendo quebra-cabeças cósmicos e tudo mais! _xD83C__xDF0C__xD83D__xDD2D_

Responder
Olhos estrelados Dezembro 28, 2023 - 10:56 pm

Mal posso esperar para ver o que mais eles descobrem sobre as estrelas escondidas. _xD83D__xDC4F__xD83C__xDF1F_

Responder
EspaçoGeek2023 Dezembro 29, 2023 - 12:25 am

Notícias Gr8 4 amantes do espaço! Sempre me perguntei sobre aquelas supernovas sorrateiras. _xD83D__xDE80_

Responder
AstronomiaFan33 Dezembro 29, 2023 - 1:23 am

uau, isso é uma coisa super legal! então, eles finalmente encontraram as estrelas que explodem! _xD83C__xDF1F__xD83D__xDCA5_

Responder

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

SciTechPost é um recurso da web dedicado a fornecer informações atualizadas sobre o mundo acelerado da ciência e da tecnologia. Nossa missão é tornar a ciência e a tecnologia acessíveis a todos por meio de nossa plataforma, reunindo especialistas, inovadores e acadêmicos para compartilhar seus conhecimentos e experiências.

Se inscrever

Assine meu boletim informativo para novas postagens no blog, dicas e novas fotos. Vamos nos manter atualizados!

© 2023 SciTechPost

pt_PTPortuguês