Avanço transformativo na detecção e terapia da leucemia mieloide aguda

por Manoel Costa
6 comentários
AML Detection Assay

Um método inovador para identificar a leucemia mieloide aguda (LMA) através da detecção de fusões do gene KMT2A está preparado para melhorar significativamente as abordagens diagnósticas e terapêuticas, marcando um avanço significativo na pesquisa da leucemia.

O estudo enfatiza a importância de identificar com precisão marcadores moleculares específicos em células de leucemia, o que pode refinar bastante a avaliação da doença residual mensurável (DRM). Espera-se que esse desenvolvimento leve a escolhas de tratamento mais informadas e, consequentemente, a melhores resultados para os pacientes.

Uma publicação recente no The Journal of Molecular Diagnostics da Elsevier destaca um ensaio recentemente desenvolvido que tem como alvo um marcador molecular distinto em pacientes com LMA. Este método poderia transformar o diagnóstico e tratamento da LMA, especialmente em casos que envolvem fusões do gene KMT2A. O ensaio tem o potencial de influenciar as decisões de tratamento, monitorar a resposta à terapia e ajudar na vigilância contínua da doença.

Todos os anos, aproximadamente 120.000 pessoas em todo o mundo são diagnosticadas com LMA, uma forma rara e agressiva de cancro do sangue. A detecção de MRD durante o tratamento é crucial para o prognóstico e orientação de estratégias de tratamento. Os métodos atuais de detecção de MRD no tratamento de LMA incluem morfologia da medula óssea, citometria de fluxo multiparâmetro (MPFC) e sequenciamento de DNA.

A avaliação morfológica pode identificar células leucêmicas apenas quando constituem 5% da amostra. O MPFC oferece maior sensibilidade (0,01% a 0,001%), mas é complexo tanto na implementação quanto na interpretação e carece de padronização entre os laboratórios. O sequenciamento de DNA pode detectar células leucêmicas através de seus perfis de mutação, mas é caro e pode ser afetado pela hematopoiese clonal em células não leucêmicas.

Progresso significativo na pesquisa sobre leucemia

Grant A. Challen, Ph.D., da Divisão de Oncologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Washington, em St. Louis, observa a importância das fusões oncogênicas como marcadores de doenças, que geralmente estão ausentes nas células saudáveis. Métodos de rastreamento semelhantes já transformaram o tratamento da leucemia mieloide crônica (LMC). A fusão KMT2A, um marcador chave na LMA, poderia igualmente ajudar na detecção sensível de MRD, levando ao desenvolvimento de uma plataforma para detecção eficiente de fusões KMT2A.

A equipe criou um novo ensaio de PCR digital de gotículas para detecção sensível de fusões KMT2A com seus cinco parceiros mais comuns. Embora existam mais de 80 parceiros de fusão KMT2A conhecidos, a maioria envolve apenas cinco – AF9, AF6, AF4, ELL e ENL. O ensaio foi validado utilizando linhas celulares humanas e amostras de pacientes, demonstrando sua eficácia na detecção de fusões KMT2A.

Este método particiona moléculas de cDNA em gotículas microfluídicas para análise com primers e sondas específicas, produzindo sinais somente quando existem transcrições de fusão. O ensaio pode ser expandido para incluir diversas fusões oncogênicas, potencializando sua aplicação na detecção de diferentes tipos de leucemia.

Impacto potencial no tratamento da LMA e pesquisas futuras

Dr. Challen destaca a precisão do ensaio, observando a falta de falsos positivos em amostras saudáveis e sua adaptabilidade para fusões oncogênicas adicionais. Isto pode afetar significativamente as decisões de tratamento e as avaliações de resposta. Determinar a eficácia do tratamento é crucial para tomar decisões críticas sobre a intensificação da terapia ou a realização de transplante de células-tronco hematopoiéticas.

Ele enfatiza a robustez do ensaio na detecção sensível da fusão KMT2A, sua aplicabilidade prática na detecção de doenças em pacientes com leucemia e seu potencial no preenchimento de lacunas na detecção de fusão oncogênica. A escalabilidade do ensaio permite uma cobertura mais ampla de fusões oncogênicas, simbolizando uma melhoria na detecção do câncer no sangue.

A pesquisa, publicada como “Droplet Digital PCR for Oncogenic KMT2A Fusion Detection” por Andrew L. Young, Hannah C. Davis e Grant A. Challen em 7 de outubro de 2023, foi apoiada pelos Institutos Nacionais de Saúde e pela Sociedade de Leucemia e Linfoma. .

Perguntas frequentes (FAQs) sobre o ensaio de detecção de LMA

Qual é o novo avanço no tratamento da leucemia mieloide aguda (LMA)?

Foi desenvolvido um novo ensaio para detectar LMA através de fusões de genes KMT2A, prometendo melhorar o diagnóstico e o tratamento. Isto representa um salto significativo na pesquisa sobre leucemia.

Como funciona o novo ensaio para LMA?

O ensaio detecta fusões do gene KMT2A em pacientes com leucemia mieloide aguda. Ele usa tecnologia de PCR digital de gotículas para particionar moléculas de cDNA e identificar essas fusões com alta sensibilidade.

Qual o impacto que a detecção da fusão KMT2A tem no tratamento da LMA?

A detecção precisa de fusões KMT2A pode melhorar a avaliação da doença residual mensurável (DRM) em pacientes com LMA. Isso leva a decisões de tratamento mais bem informadas e a resultados potencialmente melhores para os pacientes.

Quais são os métodos atuais para detectar doença residual mensurável (DRM) na LMA?

Os métodos atuais de detecção de MRD incluem morfologia da medula óssea, citometria de fluxo multiparâmetro (MPFC) e sequenciamento de DNA, cada um com vários graus de sensibilidade e complexidade.

Como o novo ensaio melhora os métodos de detecção de LMA existentes?

O novo ensaio oferece uma detecção mais sensível e específica de fusões KMT2A em comparação com os métodos existentes. Ele supera limitações como menor sensibilidade e problemas de padronização nos métodos atuais.

Quem liderou a pesquisa para o novo método de detecção de LMA?

Dr. Grant A. Challen, da Divisão de Oncologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Washington, em St. Louis, foi o principal investigador desta pesquisa.

Quais são as implicações desta pesquisa para o futuro tratamento e pesquisa da LMA?

Este avanço na detecção de LMA através da identificação de fusão KMT2A poderia levar a estratégias de tratamento mais precisas e abrir caminhos para futuras pesquisas em metodologias de tratamento de leucemia.

Mais sobre o ensaio de detecção de LMA

  • O Jornal de Diagnóstico Molecular
  • Escola de Medicina da Universidade de Washington em St.
  • Instituto Nacional de Saúde
  • Sociedade de Leucemia e Linfoma
  • Visão geral da leucemia mieloide aguda
  • Avanços na pesquisa sobre leucemia
  • Tecnologia de PCR digital de gotículas
  • Morfologia da Medula Óssea na LMA
  • Citometria de fluxo multiparâmetro (MPFC) na detecção de leucemia
  • Sequenciamento de DNA na Pesquisa do Câncer
  • Compreendendo a doença residual mensurável (MRD)
  • Fusões genéticas KMT2A e leucemia

você pode gostar

6 comentários

Emily Martinez Dezembro 25, 2023 - 4:21 am

sou um pouco cético, parece que todos os dias há uma descoberta 'inovadora', mas com que frequência elas realmente dão certo? espero que este seja diferente.

Responder
Sarah Lee Dezembro 25, 2023 - 3:42 pm

É incrível pensar no impacto que isso poderia ter nos pacientes com LMA. Meu tio tinha leucemia e eu gostaria que isso estivesse disponível naquela época.

Responder
Kevin Brown Dezembro 25, 2023 - 5:15 pm

Alguém sabe quando esse teste estará disponível para uso geral? Minha irmã está atualmente em tratamento para LMA.

Responder
Jenny Smith Dezembro 25, 2023 - 5:20 pm

Uau, isso é realmente um avanço no tratamento da leucemia!! É incrível quanto progresso estamos fazendo na ciência médica.

Responder
Marcos Johnson Dezembro 25, 2023 - 8:51 pm

Eu li o artigo, mas ainda estou um pouco confuso sobre como esse novo ensaio é diferente dos existentes. Alguém pode explicar em termos mais simples?

Responder
Tom Anderson Dezembro 25, 2023 - 10:42 pm

Excelente trabalho do Dr. Challen e sua equipe! Esse tipo de pesquisa é o que salva vidas. mantenha o bom trabalho!

Responder

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento de seus dados por este site.

SciTechPost é um recurso da web dedicado a fornecer informações atualizadas sobre o mundo acelerado da ciência e da tecnologia. Nossa missão é tornar a ciência e a tecnologia acessíveis a todos por meio de nossa plataforma, reunindo especialistas, inovadores e acadêmicos para compartilhar seus conhecimentos e experiências.

Se inscrever

Assine meu boletim informativo para novas postagens no blog, dicas e novas fotos. Vamos nos manter atualizados!

© 2023 SciTechPost

pt_PTPortuguês